top of page

Como definir cardápios para diferentes tipos de eventos?

Atualizado: há 4 dias


COMO DEFINIR CARDÁPIOS E ITENS LIGADOS A ALIMENTAÇÃO NOS EVENTOS?


Garantir a satisfação ao servir refeições é uma missão que exige planejamento e boas escolhas. Abaixo separei algumas dicas!

Conheça o evento

Existem diversos tipos de reuniões, como treinamento de pessoal, premiações, confraternizações, entre outras. Para cada tipo de evento, é possível criar um cardápio que atenda às exigências daquele momento, público e horário do serviço.

Observe o horário do evento

O cardápio deve acompanhar a agenda do evento ao mesmo tempo em que respeita os horários. Uma reunião que se inicia às 8h, pode por exemplo, recepcionar seus convidados com um bom café da manhã.

Se essa reunião tem previsão para terminar às 14h, contudo, você deverá oferecer não apenas o café da manhã, mas também um brunch e, até mesmo, um almoço.

Para eventos no período da tarde, um coffee break é uma ótima opção — neste caso, frutas, iogurtes, pães, frios, sucos e café preto são itens simples e de grande aceitação. Já o período noturno costuma ser mais fresco, o que torna possível montar desde cardápios lights até os mais calóricos e sofisticados coqueteis e jantares.

Adapte o cardápio ao clima

As condições climáticas também devem ser observadas. Lugares mais quentes pedem pratos mais leves, como saladas, carnes grelhadas, suflês, quiches, tortas e frutas. Já um lugar mais frio sugere opções mais elaboradas, com pratos quentes e mais requintados – caldos, massas, molhos e peixes são boas alternativas para essa situação.

Considere a faixa etária dos convidados

Em eventos mais joviais, é possível deixar de lado os cardápios tradicionais e inserir novidades como finger-food e iguarias estrangeiras. Por outro lado, pessoas mais maduras, geralmente, preferem comidas leves, com baixo teor de gordura, açúcar e sal.

Antes de qualquer ação, uma preocupação padrão será a contratação de um bom fornecedor de alimentação. Por exemplo, quais serão os ingredientes utilizados para a elaboração do que será servido? Estamos considerando que existe uma demanda para pratos vegetarianos, veganos, sem glúten ou sem lactose?


Temos ainda as famosas comidas em versão finger-food, algo como “comida para comer com as mãos”, dispensando por tanto pratos e grandes talheres, possibilitando ter inúmeras variedades doces e salgadas.


O que observar?


- Estrutura do local Verificar se existe cozinha de apoio, copa, entrada e saída de repositores para o buffet, etc;


– Forma de servir Ilhas de buffet, serviços à la carte (americana, francesa…), balcões de finger-foods, etc;


– Perfil do público Idade, perfil profissional, áreas de interesse;


– Horários do evento Quanto tempo entre uma reunião e outra, quais atividades os participantes terão depois do dia do jantar, etc;


Cuidados

É interessante se preocupar com a identificação dos alimentos.



Menu de bebidas


Servir ou não bebidas alcoólicas no buffet para eventos corporativos: eis a questão. Aqui cabe apenas uma dica: observe o tipo e o objetivo do evento. Não é aconselhável oferecer bebidas alcoólicas em palestras, seminários, workshops ou demais treinamentos, pois, nesses casos, os convidados devem estar mais concentrados e atentos às exposições.

Por outro lado, se o evento empresarial for uma celebração mais informal e descontraída, não haverá mal algum em brindar seus convidados com uma cervejinha ou um bom vinho. Ao contrário, a turma ficará ainda mais animada!


Observações importantes:


  • Local do evento: será em um ambiente urbano, rural ou em uma praia, por exemplo? Esse fator já determina uma série de possibilidades.


  • Duração: seu evento pode ser tanto um jantar quanto um congresso de vários dias. Além disso, é importante pensar na quantidade de tempo que as pessoas passarão lá. Com essa informação, é possível determinar a quantidade de alimentos necessária, bem como a variedade.


  • Horário: aqui está outro ponto que merece atenção. As características de uma reunião realizada pela manhã são completamente diferentes das de um jantar, por exemplo.


  • Sofisticação: qual será a tônica do evento? Ele terá um clima mais descontraído ou será repleto de glamour? Cada situação requer um menu apropriado.


  • Quantidade de pessoas: fica fácil atender um grande público com cardápios práticos e que permitam servir mais convidados ao mesmo tempo. Portanto, pense no número de pessoas que estarão presentes no evento.


  • Perfil dos convidados: acionistas, parceiros, colaboradores, clientes ou funcionários? Cada público tem um perfil, e o tipo de refeição deve ser compatível com essas expectativas.


  • Segmento da empresa: setores da economia já têm uma imagem formada. É como uma identidade corporativa, uma marca que precisa estar presente em todas as situações — inclusive nos eventos. Respeitá-la promove mais credibilidade e atende às expectativas das pessoas.


  • Restrições alimentares podem ser um problema para algumas pessoas. E elas também precisam comer. Por isso é sempre importante pensar em utilizar alimentos menos alergênicos, e ter opções como: comida vegetariana, opções sem lactose, e comida Kosher, caso seja o solicitado pelo seu público.


Quais são os tipos de serviço de BUFFET?


Buffet americano

Consiste no sistema conhecido como self-service.

Coquetel

Embora o cardápio seja muito parecido com o do buffet americano, nesse caso os garçons passam entre os convidados com as bandejas, oferecendo os alimentos e as bebidas.

Buffet à francesa

Esse é o estilo mais requintado de todos, portanto, o mais formal. Enquanto os convidados permanecem nas mesas, recebem os pratos já completos e oferecidos pelos garçons.

Brunch

De origem britânica, é um tipo de buffet que reúne, em uma única refeição, o café da manhã e o almoço. Por esse motivo, é comum a presença de alimentos consumidos em lanches, como pães, bolos e leite.

  • Por causa da variedade de pratos, o brunch é interessante para atividades que ocorrem no fim da manhã ou no início da tarde.

Coffee break


O tradicional coffee break surgiu com a necessidade de fazer intervalos entre as atividades. Sendo assim, seu principal objetivo é repor as energias rapidamente, a fim de garantir que os convidados retomem a programação mais motivados e engajados.


Welcome coffee


Como o próprio nome entrega, esse serviço de buffet tem como objetivo dar boas-vindas é atrair o grupo que participará do evento. Por esse motivo, deve ser realizado sempre no início das atividades, independentemente do horário ou período (manhã, tarde ou noite).


Finger food


Nesse modelo de buffet não há pratos nem talheres, ou seja, as pessoas se servem com as mãos e conseguem consumir os alimentos com poucas mordidas. Isso é possível porque os petiscos são servidos em pequenas porções.

Eventos matinais


Caso seu evento se inicie às 8h da manhã, é de bom tom receber os convidados com um café da manhã variado e caprichado: frutas, pães e seus acompanhamentos (ovos, geleia, manteiga, queijos etc.), bolos, biscoitos, chás, iogurte, leite, café.

Eventos vespertinos


Para o período da tarde, um coffee break é uma alternativa que agrada a todos e ajuda a driblar aquele momento improdutivo que muitas vezes acontece em eventos vespertinos, garantindo um ânimo aos participantes.

A proposta pode ser parecida com a do café da manhã, mas um pouco mais restrita. Frutas, iogurte, pães, frios, sucos e aquele café preto que afasta o sono são itens simples e que têm grande aceitação do público.


Eventos noturnos


A noite, em si, já pede um pouco mais de requinte. O clima mais fresco dá margem para cardápios variadíssimos, que vão desde opções leves até pratos calóricos e sofisticados, dependendo do clima e da ocasião.

Embora seja o horário perfeito para um serviço à francesa, por exemplo, a empresa também pode apostar na informalidade com os famosos coquetéis e empratados. Para quem pensa que não é possível ter glamour em um ambiente informal, isso é um tremendo engano.

Quantidade de bebida por pessoa


Dica 1: em primeiro lugar é preciso analisar uma série de variáveis importante sobre a festa, como o tempo de duração da festa. Uma festa longa com certeza irá consumir mais bebidas, é preciso definir se será um coquetel, almoço ou jantar.

Dica 2: a faixa etária dos convidados também é importante, normalmente os jovens bebem mais que os mais velhos e as crianças bebem a metade dos adultos.

Dica 3: quando será a festa? Inverno, verão? Os tipos de bebidas variam, no verão o consumo de água, refrigerantes e cerveja aumenta, e no inverno o vinho é mais consumido.


Não esqueça: o mais importante aqui é a qualidade, afinal, nada mais chato do que acordar com ressaca na manhã seguinte porque a bebida era da pior qualidade. Lembre-se, melhor sobrar do que faltar.


Refrigerante: 400 ml por pessoa se também servir outras bebidas e 600 ml por pessoa se servir apenas refrigerantes e água. Se for em lata, 02 por pessoa. não esqueça de ter opções diet, pois há que gostam e preferem e os que não podem ingerir açúcar. Suco: 02 copos por pessoa ou 600 ml.

Água mineral: 2 copinhos de 300ml por pessoa / 1 litro para 4 pessoas lembre-se: muitas pessoas não bebem refrigerantes. por isso é importante colocar à disposição dos convidados água tônica e água mineral com e sem gás para quem não toma bebidas alcoólicas.

Vinho tinto: 1 garrafa de para cada 3 ou 4 pessoas durante um almoço ou jantar e 1 garrafa de vinho para cada 2 pessoas em um coquetel.

Vinho branco: 1 garrafa para cada 2 pessoas

Espumante: 1 garrafa para cada 2 pessoas em uma festa “bolo-com-champanhe”, onde o champanhe será servido do começo ao fim da festa e 1 garrafa de champanhe: para cada 8 pessoas na hora do brinde. Whisque: 1 garrafa de 750 ml fornece 20 doses, ideal para 6 pessoas. Cerveja: 2 garrafas por pessoa ou 4 latas.

Caips ou caipirinha: 3 a 04 por pessoa Outras bebidas: vodcka, run, tequila – 3 doses por pessoa

Coquetelaria Gourmet - Quantidade de comida por pessoa

Canapés: 4 ou 5 por pessoa. Eles não são feitos para satisfazer a fome do convidado e sim para distraí-los.

Salgadinhos: 6 a 8 por pessoa, caso vá haver um jantar completo. Se for servido apenas o coquetel, 12 a 15 por pessoa. Sanduíches: 1 metro de sanduíche serve 6 pessoas. Mini sanduíches: 5 ou 6 por pessoa.

Queijos: 150g por pessoa. Arroz: 50g por pessoa (ainda cru). Massas: 150 a 200g por pessoa. Camarão: 70g por pessoa. Carne e peixes: 200g por pessoa.

Churrasco: 300g de carne por pessoa / 100g de farofae 100g de vinagrete por pessoa; 1 pacote de carvão a cada 10 kg de carne.

Pedaço de pizza: 8 pedaços de pizza salgada e 3 pedaços de pizza doce por pessoa. (quando a festa só tem pizza, no estilo buffet de pizza, onde o pedaço é bem menor que o normal)

Almoço ou jantar: 50g de arroz cru por pessoa (o arroz aumenta bastante); 300g de carnes/peixe/frango por pessoa; 150g de frutas/legumes/verduras por pessoa.

Quantidade de doces por pessoa


Bolo: 100 a 150g por pessoa (uma fatia caprichada). Mas lembre-se que apenas 40% dos convidados comem bolo. Homem de um modo geral não comem. Tortas: 2 pedaços por pessoa. Doces: 30g por pessoa (compota) Sorvete: 1kg = 20 bolas. Calcula-se uma bola por pessoa. Docinhos: 4 a 5 por pessoa Bombons: 6 a 12 por pessoa


E aí? Gostou das dicas?


Espero que este conteúdo tenha sido útil! Aproveite outros que estão disponíveis em nossas redes sociais e vamos trabalhar juntos para transformar seus desafios em oportunidades de crescimento e sucesso!


Se quiser conversar sobre seus projetos profissionais e eventos que tem em mente, estou à disposição desde já. 🤩

Entre em contato comigo através do Whatsapp para Assessoria, Mentoria e Treinamentos de Equipe ⇲



Acesse também nossas redes sociais  ⇲








Tenho também Cursos gravados já disponíveis na Hotmart ⇲



Se quiser se aproximar ainda mais participe do nosso Grupo de Networking Eventos em Foco no Whatsapp ⇲



Um abraço,

Luane Bittes! 💫


92 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page